CAP. 30 -  ONDE ESTÁ GABRIELA ???

 

Passei os últimos dois dias em total desespero. Tinha medo de que Fabiano tentasse alguma coisa contra mim, afinal, se algo me acontecesse, quem ficaria com Gabi ?

Eu ainda não havia tomado coragem para procurar meus pais e contar o que estava acontecendo. Fabiano me tranqüilizava de que tudo ficaria bem.

Passados sete dias e vendo que nada acontecia, decidimos retomar nossas atividades normalmente. Mudamos para um apartamento e meu querido veio morar comigo e minha filha. Arrumamos aposentos para dona Augusta que agora deveria mais do que nunca ficar de olho em Gabi na minhj ausência.

Mas, o diabo quando quer provocar estragos na vida de uma pessoa, ele espera que ela esteja tranqüila. E foi num dia tranqüilo que eu cheguei do trabalho e subi para o apartamento antes de Fabiano.

Ao abrir a porta, dei um grito de susto quando me deparei com dona Augusta desmaiada no chão e sangrando muito. Junto a ela havia um bilhete:

“eu avisei que queria os R$ 2.000,00 para 48 horas. Para garantir que vou receber esse dinheiro levei nossa filha para passar umas férias na casa do papai.”

Com amor,

Papai Samuel

Para bom entendedor, meia palavra basta. Saí correndo pelo apartamento e horrorizada, constatei que Samuel falava a verdade. Ele havia levado minha filha.

Estava saindo de casa para chamar Fabiano quando ele chegou e eu o abracei em prantos dizendo:

- Levaram a minha filha!!! Levaram a minha filha!!!!!!!

Fabiano tentava entender o que eu falava, mas o meu nervosismo era tanto que eu não conseguia colocar as palavras em ordem. Foi preciso que ele lesse o recado e visse dona Augusta desmaiada para entender que ali havia acontecido um seqüestro.

A primeira providência de Fabiano foi ligar para uma ambulância que levou nossa secretária para o hospital.

Sem me consultar, Fabiano pegou meu telefone e verificou o número da casa de meus pais e telefonou para lá:

- Alô ?! Seu Gustavo ? É o Fabiano, marido da sua filha Carolina! Venham para cá imediatamente pois sua neta foi seqüestrada!

Meu pai deve ter ficado nervoso pois Fabiano agora tentava acalmá-lo:

- Calma seu Gustavo! Ainda não temos idéia de onde Gabriela possa estar! Mas esqueçam seus problemas com a Carol e venham logo para cá! Anote o endereço por favor!

Depois de um tempo que para mim valeram como horas, meus pais e irmãos chegaram acompanhados de advogados e policiais.

Na mesmo instante meu celular tocou, verifiquei o número que me apareceu como confidencial. Fabiano tomou de minha mão e atendeu:

- De hoje em diante, quem atende esse celular sou eu! E dizendo isso continuou:

- Alô ? Sim , é o Fabiano, marido da Carol! Quer negociar o resgate da Gabriela ???/

Pela expressão do rosto de meu marido, percebi que o valor pedido era bem alto e me angustiei.

Minha mãe e minha irmã vieram me abraçar solidárias com minha dor. Nesse momento eu esqueci de todas as nossas diferenças e me permiti ser abraçada por elas.

Onde estaria a minha filha ????

 

 

:: Postado por Aninha Barreto às 21h42
::
:: Enviar esta mensagem

CAP. 29 – TRANQUILIDADE... ATÉ QUANDO ????

 

Os dias ao lado de Fabiano adquiriram um novo colorido para mim. Gabriela aceitou-o  em nossa vida e já se habituara a chamá-lo de “pai postiço”.

No banco, os nossos colegas aprovaram o nosso relacionamento, sobretudo quando perceberam que não havia regalias para mim. Eu precisava trabalhar dobrado agora, pois precisava mais do que nunca mostrar que eu não era apenas um rostinho bonito.

Mas parece que tranqüilidade é algo que não fica muito tempo em minha vida. Hoje, saindo do banco, fomos abordados por Samuel que saudou-nos com muita ironia:

- Palmas!!!! Palmas para o belo casal que vai encher os meus bolsos!!!! Parabéns minha querida Carolina, você é esperta garota!!! Além de dividir seus lucros comigo ainda vou ganhar em cima desse trouxa que você insiste em carregar a tiracolo.

Respirei fundo e tentei interiorizar na minha mente:

- Calma Carolina! Isso não está acontecendo, é apenas uma ilusão do deserto e daqui a pouco ela vai passar!

Mas não era uma ilusão, Samuel estava ali, diante de nós, com seu sorriso irônico e ameaçador e foi nesse tom ameaçador que ele continuou falando:

- Acho bom você dar um jeito de me arrumar essa grana antes que eu resolva te fazer chorar!

Fabiano tentou manter a calma e respondeu para Samuel:

- Quanto você quer para nos deixar em paz ?

Irônico, Samuel respondeu:

- Fica na tua meu camarada! O meu negócio ainda é com ela!

E dizendo isso deu um empurrão em Fabiano, que já ia se preparar para revidar, quando eu gritei e pedi que parassem com isso.

Sem perder a oportunidade de espezinhar, Samuel riu de nós e disse:

- meu Deus!!! Eu estou maravilhado!!!! Vejo que você progrediu Carolina!!! Já aprendeu a mandar num homem!!! Bom... antes tarde do que nunca não é mesmo ??!!

Nervosa com os acontecimentos eu implorei para Fabiano que deixasse aquele maluco sozinho e fomos para casa.

Em minha casa, encontramos D. Augusta angustiada com uma carta anônima que chegara para mim. Sem esperar minha reação, Fabiano tomou-a das mãos da secretária e leu o conteúdo:

 

“Saudações minha querida Carolina!!! Essa carta é para te dar 48 horas para você depositar R$ 2.000 em minha conta ou sofrerá as conseqüências mais tristes de sua vida... por enquanto é um aviso, mas após 48 horas, você derramará todas as lágrimas de sua vida.”

Com amor,

Samuel

 

 

Raiva e desespero fervilhavam em mim e Fabiano decidiu que nos mudaríamos para um apartamento. Não dava mais para ficar sozinha com Gabi e D. Augusta.

Naquela mesma noite fomos para um hotel e um esquema de segurança foi montado para a nossa segurança.

Se eu pudesse imaginar o que ainda iria acontecer, teria vendido tudo para dar o dinheiro para esse bandido a quem um dia jurei o meu amor.

 

 

:: Postado por Aninha Barreto às 21h17
::
:: Enviar esta mensagem


Ana Paula Barreto Nascimento
25 anos

Campo Grande - Mato Grosso do Sul Apaixonada pelas histórias da vida real
Gosto de escrever sobre sentimentos
De amores que deram certo
E dos amores que ainda vão dar certo

***

Carolina é uma mulher de 27 anos que muda de cidade para assumir um trabalho novo.
Durante a mudança, sua filha Gabriela encontra seus diários de menina.
Acompanhe a trajetória dessa mulher e suas lembranças...

Eu acredito que sempre haverá
tempo para recomeçar
Sendo assim, eu posso tentar
Sorrir todos os dias!!

::Link meu blog::

Copie o código:


::Histórico::



- 25/11/2007 a 01/12/2007
- 18/11/2007 a 24/11/2007
- 11/11/2007 a 17/11/2007
- 04/11/2007 a 10/11/2007
- 28/10/2007 a 03/11/2007
- 21/10/2007 a 27/10/2007
- 14/10/2007 a 20/10/2007
- 07/10/2007 a 13/10/2007
- 27/05/2007 a 02/06/2007
- 20/05/2007 a 26/05/2007
- 29/04/2007 a 05/05/2007
- 15/04/2007 a 21/04/2007
- 25/03/2007 a 31/03/2007
- 04/03/2007 a 10/03/2007
- 18/02/2007 a 24/02/2007
- 11/02/2007 a 17/02/2007
- 04/02/2007 a 10/02/2007
- 28/01/2007 a 03/02/2007
- 21/01/2007 a 27/01/2007
- 14/01/2007 a 20/01/2007
- 24/12/2006 a 30/12/2006
- 17/12/2006 a 23/12/2006



::Sites::



- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis


::Votação::



- Dê uma nota para meu blog


::Indicação::



Vote no meu blog!



::Créditos::